quarta-feira, 21 de março de 2012

Para onde corre o eu-palavras?

De que matéria se faz o homem?
De palavras. Eu e você somos palavras e nada mais.

Vejo-me escorrendo como palavras liquefeitas.
Todos os dias escorro vida abaixo (ou seria vida acima?)
Para onde vou?
Meu rio-palavras segue caudalosamente para o Mar-Palavra.
Lá eu-palavras me se diluirei.
Então me integrarei ao Tu-Palavra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário